CENTRAL DO CLIENTE
Valorize a vida. Preserve células-tronco.

Expansão das células do sangue do cordão

Cord-Blood Engraftment eith ex vivo mesenchymal-cell coculture

RESUMO

O número de células obtidas a partir do sangue do cordão umbilical, em alguns casos, pode não conter a dose suficiente para um determinado tratamento. Com o intuito de melhorar a enxertia1 do transplante, realizou-se a expansão do número de células do sangue do cordão umbilical através de um método que utiliza as células-tronco mesenquimais2 como suporte para o crescimento das células-tronco hematopoiéticas, método conhecido na área médica como co-cultura.

Realizou-se a comparação do sucesso no transplante de pacientes portadores de cânceres hematológicos3 que receberam amostras de sangue do cordão umbilical não manipulado com a de pacientes que receberam o transplante de células expandidas em laboratório.

Os resultados desse estudo demonstraram que a utilização das células-tronco expandidas é segura e promove a reconstituição da medula em menor tempo ao comparar com o transplante de células não expandidas (por exemplo, a média do tempo para a detecção do aumento de neutrófilos4 na medula dos pacientes que receberam as amostras expandidas foi de 15 dias, enquanto daqueles que receberam amostras não manipuladas foi de 24 dias). O tempo da reconstituição da medula é um fator muito importante após um transplante, pois quanto mais rápida a reconstituição ocorrer menor os riscos de infecção, deixando o paciente menos debilitado.

Fonte: N Engli J Med 367; 24 (Dec, 2012)

Tradução e adaptação livre por cortesia da CordCell

COMENTÁRIO

A utilização de células-tronco provenientes do sangue do cordão umbilical já se mostra uma ferramenta indispensável quando pensamos em transplantes para doenças do sangue (leucemias, mielomas entre outras) e, infelizmente, esta rica fonte de células é muitas vezes desperdiçada no momento do parto.

No cordão umbilical (tecido) é possível isolar as células-tronco mesenquimais, outro tipo de célula-tronco. Estas células possuem características muito importantes como o poder de se diferenciar em células de gordura, osso, cartilagem e do sistema nervoso, possuindo grande valor para futuros tratamentos. Soma-se a isto o poder que elas têm de modelar o crescimento de outras células as quais estão em contato, através de substâncias liberadas no nicho5 onde estão inseridas. Considerando essa última característica, os pesquisadores desse estudo juntaram as duas células (células-tronco mesenquimais e hematopoiéticas) em laboratório para imitar o que acontece em um organismo vivo. Este procedimento deve ser realizado em um laboratório especializado, com tratamento do ar do ambiente. A CordCell possui em sua estrutura biotecnológica um laboratório totalmente equipado para este tipo de procedimento – o Laboratório de Cultivo Celular.

Atualmente, estas técnicas de expansão de células-tronco hematoppiéticas são realizadas apenas em caráter experimental (pesquisa) não podendo ser oferecido aos nossos clientes, mas como a CordCell possui o pioneirismo como um valor, pensamos no futuro e já possuímos toda a estrutura necessária para realizar este tipo de procedimento. Nesse contexto, também pensando em novas possibilidades terapêuticas, a CordCell oferece aos seus clientes a armazenar além do sangue do cordão umbilical, também as células-tronco mesenquimais obtidas no cordão umbilical (tecido).

Comissão Científica da CordCell





1 A inserção de células em um tecido
2 Outro tipo de células-tronco, as quais podem dar origem a outros tecidos, como a cartilagem, osso, gordura, entre outros.
3 Cânceres que acometem as células do sangue
4 Um tipo de célula branca do sangue que tem papel no sistema imunológico
5 Ambiente

Veja o artigo na integrada.