CENTRAL DO CLIENTE
Valorize a vida. Preserve células-tronco.

O que é?

A CordCell explica o que é célula-tronco

A célula-tronco possui capacidade única de se transformar e gerar células dos mais diversos tecidos e partes do corpo, como o tecido nervoso, o muscular e o ósseo. Desde que o primeiro transplante com células-tronco do sangue de cordão umbilical foi realizado, em 1988, com excelentes resultados, a medicina não parou mais de estudar as propriedades dessas células. Hoje, a terapia celular já é uma realidade. Célula-tronco é uma célula especial que apresenta três características principais:

  • 1 Não é especializada como as células que constituem o coração, o cérebro, os ossos e outros tecidos. É uma célula que os médicos chamam de indiferenciada.
  • 2 É capaz de se multiplicar gerando outras células idênticas à original, portanto, apresenta capacidade de autorreplicação.
  • 3 A célula-tronco tem a capacidade de se transformar em outras células especializadas. Isso, para a medicina, chama-se “capacidade de transdiferenciação”.
Tipos de células

Exatamente pela capacidade de multiplicação e diferenciação, a célula-tronco representa esperança de cura, já que vem sendo usada no tratamento de doenças. As células-tronco do corpo humano podem ser classificadas como adultas (também chamadas do tecido humano já formado) ou embrionárias (encontradas na fase de desenvolvimento do embrião).


 Pela capacidade de multiplicação e diferenciação, a célula-tronco representa esperança de cura, já que vem sendo usada no tratamento de doenças.  


Embrionárias são aquelas obtidas a partir de processos de fecundação artificial em laboratórios, quando são gerados embriões para posterior implantação no útero materno. A utilização dessas células embrionárias em pesquisas é um tema polêmico por envolver questões de ordem religiosa e ética. É importante frisar que as células-tronco coletadas a partir do sangue ou do tecido do cordão umbilical do bebê não são células embrionárias, mas sim células-tronco adultas, cuja definição veremos a seguir. Elas estão, portanto, à margem de discussões de ordem ética ou religiosa.

Células-tronco adultas, ou do tecido humano já formado, podem ser obtidas de diferentes tecidos, sendo as fontes mais conhecidas a medula óssea, o sangue e o tecido do cordão umbilical.

Entre as células-tronco adultas, atualmente as mais conhecidas e utilizadas rotineiramente no tratamento de doenças são as que geram as células do sangue, também chamadas de células-tronco hematopoiéticas. Hoje, elas já tratam cerca de 100 doenças do sangue. Clique aqui e conheça quais são.

Outro grupo de células-tronco adultas que tem sido muito estudado atualmente são as chamadas células-tronco mesenquimais, encontradas em maior quantidade no tecido do cordão umbilical. Devido a sua grande capacidade de diferenciação elas vêm apresentando resultados promissores para o tratamento de outras 200 doenças, como infarto agudo do miocárdio, Parkinson.

Alzheimer, diabetes, entre outras. Conheça mais sobre a capacidade dessas células